quarta-feira, 30 de novembro de 2011

QUANDO DEUS CRIOU O POLICIAL.. EMOCIONANTE!





...Deus estava no sexto dia de horas extraordinárias, quando aparece um Anjo e lhe diz:

- Estás levando muito tempo nesta criação Senhor!!!...O que tem de tão especial este homem???...

Deus respondeu:

- Tu já viste o que me pedem neste modelo???...

- Um policial tem que correr 10 km por ruas escuras, subir paredes, pular muros, entrar em matagais, entrar em casas que nem um fiscal de saúde pública ousa penetrar, e tudo isso, sem sujar, manchar ou rasgar o seu uniforme...

- Tem que estar sempre em boa forma física, quando nem sequer lhe dão tempo para
comer...

- Tem que investigar um homicídio, buscar provas nessa mesma noite e, no outro
dia, ir até o tribunal prestar depoimento...


- Também tem que possuir quatro braços, para poder dirigir sua viatura, atirar
contra criminosos e ainda chamar reforço pelo rádio...

O anjo olha para Deus e diz:


- Quatro braços???...Impossível!!!...

Deus responde:


- Não são os quatro braços que me dão problemas e sim os três pares de olhos
de que necessita...

- Isto também lhe pedem neste modelo???... pergunta o Anjo...

- Sim, necessita de um par com raio-x, para saber o que os criminosos escondem
em seus corpos. Necessita de um par ao lado da cabeça para que possa cuidar de
seu companheiro e outro para conseguir olhar uma vítima que esteja sangrando e
ter discernimento necessário para dizer que tudo lhe sairá bem, quando sabe que
isto não corresponde à verdade...

Neste momento, o Anjo diz:


- Descansa e poderás trabalhar amanhã...

- Não posso, responde Deus!!!...

- Eu fiz um policial que é capaz de acalmar ou dominar um drogado de 130 quilos sem nenhum incidente e, ao mesmo tempo, manter uma família de cinco pessoas com seu pequeno salário. Ele estará sempre pronto para morrer em serviço, com sua arma em punho e com sentimento de honra correndo junto ao sangue...

Espantado o Anjo pergunta a Deus:


- Mas Senhor, não é muita coisa para colocar em um só modelo???...

Deus rapidamente responde:


- Não. Não irei só acrescentar coisas, mas também irei tirar. Irei tirar seu
orgulho, pois infelizmente para ser reconhecido e homenageado ele terá que
estar morto. Ele também não irá precisar de compaixão, pois ao sair do velório
de seu companheiro, ele terá que voltar ao serviço e cumprir sua missão
normalmente...

- Então ele será uma pessoa fria e cruel???... pergunta o Anjo...

- Certo que não!!!...Responde Deus.


- Ao chegar em casa, deverá esquecer que ficou de frente com a morte, e dar um
abraço carinhoso em seus filhos dizendo que está tudo bem.


- Terá que esquecer os tiros disparados contra seu corpo, ao dar um beijo apaixonado em sua esposa. Terá que esquecer as ameaças sofridas, ao ficar desesperado quando o salário não der para pagar as contas no final do mês e terá que ter muita, mas muita coragem para, no dia seguinte, acordar e retornar ao trabalho, sem saber se irá voltar para casa novamente...

O anjo olha para o modelo e pergunta:


- Além de tudo isso, ele poderá pensar???...

- Claro que sim!!!...responde Deus.

- Poderá investigar, buscar e prender um criminoso em menos tempo que cinco
juízes levam discutindo a legalidade dessa prisão???...


- Poderá suportar as cenas de crimes, as portas do inferno, consolar a família
de uma vítima de homicídio e, no outro dia, ler nos periódicos que os policiais
são insensíveis aos Direitos dos Criminosos???...

Por fim, o Anjo olha o modelo, lhe passa os dedos pelas pálpebras, e fala para
Deus:


- Tem uma cicatriz, e sai água. Eu te disse que estavas pondo muito nesse
modelo!!!...

- Não é água, são lágrimas!!!...responde Deus...

- E por que lágrimas???...perguntou o Anjo.

Deus responde:


- Por todas as emoções que carrega dentro de si!!!...
- Por um companheiro caído!!!...
- Por um pedaço de pano chamado bandeira!!!...
- E por um sentimento chamado justiça!!!...

- És um gênio!!!...Responde-lhe o Anjo.

Deus o olha, todo sério, e diz:


- Não fui eu quem lhe pus lágrimas!!!...

- Ele chora, porque é simplesmente um homem!!!...


***Dedicado a todos os guerreiros anônimos, que deixam suas casas, famílias,
amigos e sonhos, encarando a morte no combate à criminalidade, garantindo assim a ordem pública e zelando pela nossa segurança, mesmo que isso custe suas próprias vidas!***

Autor: desconhecido


Fonte: Enviado por email pelo nosso irmão em Cristo e de farda Efraim Ben Orion, estreando no História com Cristo.

terça-feira, 29 de novembro de 2011

HUMOR: Origem dos Dez Mandamentos. Será?...kkkk

Deus perguntou aos Gregos:- Vocês querem um mandamento?

- Qual seria o mandamento, Senhor?
- Não matarás!
- Não, obrigado. Isso interromperia a nossa sequência de conquistas.

Então Deus perguntou aos Egípcios: - Vocês querem um mandamento?

- Qual seria o mandamento?
- Não cometerás adultério!
- Não obrigado, isso arruinaria os nossos fins de semana!

Deus perguntou então aos Assírios: - Vocês querem um mandamento?

- Qual seria o mandamento?
- Não roubarás!
- Não obrigado, isso arruinaria a nossa economia!

E assim, Deus foi perguntando a todos os povos, até chegar aos Judeus:

- Vocês querem um mandamento?
- Quanto custa?
- É de graça.
- Então manda dez.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

MISAEL: PODERIA SER VOCÊ! - PARTE I



Era só mais um dia em Rio Calmo, minha cidadezinha natal. Meu nome é Misael... é, igualzinho ao nome dos amigos de Daniel: Misael e Azarias. Já devem imaginar o porquê, sou filho de crente! Sabe, cresci na Igreja, vi meus pais indo a Igreja todos os dias de culto, me ensinado a fazer o que é certo, dizendo que o mundo é cheios de coisas pecaminosas, não agüentava mais este papo! Nada mudava em minha rotina. Realmente não sabia mais o que fazer para sentir um pouco de emoção, de prazer ou como dizem meus amigos, de adrenalina. Minha casa até que é bem arrumadinha, não temos falta de nada. Perdi minha mãe aos dez anos de idade em um acidente de carro. Meu pai trabalha bastante, cuida de tudo e nunca tivemos que enfrentar dificuldades, tudo parece perfeito!

Perfeito até demais! O que eu poderia fazer para melhorar minha vida? Mudar minha rotina? Sentir emoção? Cara, parece que vou enlouquecer! Para piorar minha chatice, ainda existe meu irmão. Ele faz tudo para ser o “perfeitinho”. Acorda cedo, chega cedo em casa, vai a Igreja, canta no grupo de jovens da Igreja e ajuda meu pai em tudo que ele precisa. Ele é insuportável! Pensei até em pregar uma peça nele, sabe como é, né? Fazer ele parecer um bobo. Mas no fim, não consegui, meu pai descobriu tudo e me deu uma bronca. Acho que meu pai não gosta de mim, ou melhor, acho que ninguém aqui gosta de mim.

Aquele dia seria diferente! Tinha recebido um convite de um amigo para visitar sua cidade, Prazeres, é perto daqui. Lugar bonito e grande, gente descolada, ninguém fica preso a tradição, ou a besteira de religião. Meu amigo me disse uma frase que achei legal, era mais ou menos assim: “Lá em minha cidade ninguém é de ninguém”! Fiquei imaginado que tudo seria diferente em minha vida. Foi então que tive uma idéia: Como eu sabia que meu pai não gostava de mim, ele não sentiria minha falta, nem ele e nem ninguém por aqui! Vou pedir para ir morar alguns meses com meu amigo em Prazeres.

Meu pai não gostou da idéia. Tentou me convencer a ficar por aqui em Rio Calmo. Mas eu estava decidido, afinal já completei 18 anos! Contra argumentei bastante e convenci-o a me deixar ir. Eu não tinha grana para esta jornada. Foi aí que pedi o cartão de minha conta poupança do banco - era para financiar meus estudos, pagar faculdades, comprar livros e etc. – meu pai olhou para mim e surpreendentemente, não contou estória, foi ao seu quarto e apanhou em uma gaveta escondida, uma carteira onde estava meu cartão e o do meu irmão ( que já estava na faculdade de agronomia em Rio Calmo) e trouxe e me entregou o cartão me disse:

- Tenha juízo garoto, ai está a economia de toda uma vida.

Prontamente eu retruquei:

- Não se preocupe, vou fazer com que este dinheiro renda muito mais. Vou investir em um comércio com meu amigo.

Fui à rodoviária – Prazeres ficava a umas cinco horas de viajem de Rio Calmo – e comprei minha passagem, era quase 13:00h. Sai de Rio Calmo as 14:30h e por volta de 19:00h cheguei em Prazeres. Cara, que imagem linda! Eram prédios luminosos, muitos carros nas avenidas, gente para todo lado, sirene de policia. Parecia que eu tinha nascido para aquilo. Estava em casa! Ao chegar à rodoviária, meu amigo, André e uma turma descolada foram me buscar. Ao me verem já foram dizendo:

- E ai Misael preparado para enfrentar a night?

Fiquei me interrogando o que seria aquilo. Sabia pelo pouco conhecimento em inglês que tinha que significava noite. Mas prontamente respondi:

-Estou sempre pronto André!

Fomos ao pequeno apartamento do André. Parecia que a um bom tempo não via uma faxina. Era roupa em cima da mesa, copos espalhados no chão, resto de pizza no sofá, garrafas e mais garrafas de cervejas na pia, no banheiro, na cozinha. Enfim, tava uma bagunça. Ele então me orienta:

- Ai Misael, coloca tua mala em um lugar por ai e vamos nessa.

Fiquei imaginando pra onde íamos. Mas não contei estória embarquei na deles. Seguimos pelas ruas da cidade, era tudo muito novo. As luzes da noite me deixavam como que extasiado, parecia que estava hipnotizado. Passamos por uma rua escura (estávamos no carro do André, um Corsinha preto, ano 98) e ao pararmos no sinal vi uma cena que nunca tinha visto em Rio Calmo: mulheres seminuas se vendendo. Um delas com os seios de fora se encostou no carro e ofereceu seus serviços...

...SE DESEJAM SABER O RESTO DA HISTÓRIA DEIXE SEU COMENTÁRIO, APROVANDO OU NÃO A CONTINUAÇÃO DESTA TRAJETÓRIA DE VIDA.

Em cristo,

Jefferson Rodrigues

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Carta aberta aos “itinerantes”. Se identificou? Espero que não.


Nas áureas décadas de 1980 e 1990, os pregadores mais requisitados e famosos — por serem verdadeiramente usados pelo Senhor —, nas Assembleias de Deus, eram identificados por títulos ministeriais bíblicos. De alguns anos para cá, surgiram títulos novos, como “conferencista internacional” e “itinerante”. Considero o primeiro um tanto pretensioso. Quanto ao segundo... Ah, o segundo é, no mínino, despropositado.

Pessoas que me encontram nos aeroportos ou nas igrejas onde ministro a Palavra de Deus me perguntam se sou um “itinerante”, pelo fato de eu participar de eventos em vários lugares, especialmente escolas bíblicas. E a minha resposta a elas, a priori, parece vaga: “Não sou ‘itinerante’. Mas tenho um ministério que envolve itinerância”.

Não me considero um “itinerante” porque a itinerância, em si, não é um ministério ou uma profissão, e sim uma característica destes. Houaiss define assim o termo “itinerante”: “diz-se de atividade que se exerce com deslocamentos sucessivos de lugar em lugar”.

O piloto de avião e o comissário de bordo, por exemplo, não são chamados de “itinerantes” pelo fato de viajarem para várias partes do Brasil e/ou do mundo. Eles têm um trabalho que envolve itinerância. Da mesma forma, o apóstolo Paulo não era um “itinerante”, a despeito de suas viagens missionárias. Ele era pregador, apóstolo e doutor dos gentios (1 Tm 2.7). Seu ministério, multifacetado, envolvia itinerância.

Considero impróprio o uso do termo “itinerante” para designar o ministério da pregação da Palavra de Deus. Mas muito pior do que um problema de ordem semântica são os procedimentos adotados pelos que se dizem “itinerantes”. No meio assembleiano, especialmente, o aludido termo tem designado um tipo de obreiro que demonstra não ter sido chamado por Deus.

Os “itinerantes”, geralmente, gostam de aparecer. Apreciam roupa que reluz, sapatos que brilham de longe, anéis que ocupam quase metade do dedo, etc. Ter o título de diácono ou de presbítero, para eles, é desonroso. Preferem ser conhecidos como “conferencistas internacionais”. Supervalorizam o título, ignorando que não é o título que faz a pessoa; é a pessoa que faz o título. Duas passagens que eles deveriam examinar são 1 Samuel 16.6-13 e 2 Reis 4.31.

Os “itinerantes” querem ser pregadores a todo custo; são “oferecidos”, mas não possuem mensagem conveniente, à semelhança do rapaz que se apressou em dar a notícia da morte de Absalão a Davi (2 Sm 18.19-22). Em vez de apresentarem mensagens cristocêntricas, discorrem sobre conceitos antropocêntricos da autoajuda. Tais pregadores deveriam atentar para o exemplo de Jeremias: “eu não me apressei em ser o pastor após ti” (17.16).

Os “itinerantes” entram no ministério, mas o ministério não entra em seu coração. Eles foram feitos pregadores pelos homens, e não pelo Senhor (2 Tm 4.3-5; 1 Rs 12.31; 13.33; 2 Rs 17.32,33). Eles confiam apenas em sua capacidade, como o comandante Joabe, que tinha muitos talentos, mas era insensível, desumano, cruel, não inspirava respeito, não reconhecia os seus erros, não respeitava os laços familiares e não foi fiel até o fim (2 Sm 10.9; 1 Cr 19.10; 1 Rs 1.5-8; 2.5,28).

Os “itinerantes” amam o dinheiro (1 Tm 3.3; 6.10; Ef 5.5). E por ele estão dispostos a fazer tudo (Nm 22.10-22; 2 Pe 2.15,16; Is 56.11). Esquecem-se de que o compromisso primaz do pregador não é com as suas próprias necessidades ou com as preferências do povo, e sim com o Deus da Palavra e com a Palavra de Deus (Ez 2; At 7).

Os “itinerantes” se envolvem com a obra de Deus para ter comodidade e riqueza (Ez 34.2-4; Jz 17.7-13). E, por isso, mercadejam a Palavra de Deus (2 Co 2.17). Não se contentam com uma boa oferta, oferecida pela igreja do Senhor. Exigem cachês exorbitantes ou empregam técnicas reprováveis para “arrancar” tudo o que for possível dos incautos, como dinheiro, relógios, alianças, cheques, etc.

Os “itinerantes” gostam de receber glória dos homens (2 Co 10.12-18; At 12.21-23). Mas Deus não dá a sua glória a outrem (Is 42.8). Eles deveriam atentar para Provérbios 27.2 e 25.27, a fim de aprenderem que o Senhor usa — verdadeiramente — os humildes (1 Co 1.26-29; Tg 4.6).

Com temor e tremor,

Ciro Sanches Zibordi - Blog do Ciro

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

VENDE-SE UMA IGREJA. NUM ACREDITA? CONFIRA!

MISSÕES: Assembleia de Deus é atacada pelo exército de Miamar; Fiéis são sequestrados para serem escravos


A Igreja Assembleia de Deus em Muk Chyik, em Mianmar (país localizado no sul da Ásia) sofreu ataques por uma tropa do exército daquele país. Segundo informações do Gospel Prime, os soldados efetuaram disparos contra os fiéis no dia 06/11.

“Os militares de Mianmar desencadearam uma onda de terror contra civis num momento em que o regime está falando sobre reforma”, afirmou Benedict Rogers, da Christian Solidarity Wordwide (em tradução livre, Rede Cristã Mundial de Solidariedade). Um relatório desta entidade afirma que o Pastor Yajawng Hkawng foi torturado, assim como o diácono Hpalawng Hkawng Lum.

O ataque feito pelos soldados da 88ª Divisão de Infantaria Ligeira do Exército de Mianmar não se restringiu a tortura dos presentes no local. O mesmo relatório afirma cinquenta fiéis foram presos e obrigados a trabalharem como escravos, realizando o carregamento da tropa, que também levou o cofre da igreja, onde eram guardadas as ofertas e dízimos.

A crise pela qual os cristãos passam no país asiático é a mais severa dos últimos tempos, com relatos de assassinatos, torturas físicas e psicológicas, estupros e perseguição.

Fonte: Gospel+


Nota do Historia com Cristo: Devemos orar para que o Senhor fortalece nossos irmãos missionários nestes países e louvar a Deus pela oportunidade que temos de adorá-lo livremente em nosso país.

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

DEIXE SUA OPINIÃO: Versão Gospel de Boladona(Taty Quebra Barraco) / Ungidona

Nota do História com Cristo: Antes de iniciar qualquer crítica, deixo bem claro que compreendo a importância de dinâmicas para diversificar as atividades com jovens dentro de nossas Igrejas, contudo, acredito que podemos utilizar outras maneiras, que não sejam sensuais e mundanas para fazer tais atividades. Agora o que vocês acham do vídeo abaixo? Deixe seu comentário e exponha sua opinião!


Vi no Genizahvirtual.com

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

VÍDEO: EMOCIONANTE...REPETIÇÃO LEVA A DECEPÇÃO.

Nota do História com Cristo: Este filme chama-se Vida Maria e mostra o triste ciclo na vida de uma Maria, que pode ser tantas. Devemos refletir nesta história e lembrar que nem tudo que fazemos a vários anos em nossas vidas é o melhor ou é aquilo que Deus determinou para nós. Você pode mudar a sua História, pois com Jesus podemos tudo Nele que nos fortalece!(Fp 4.13)


quarta-feira, 16 de novembro de 2011

E você já é um filho de Deus?

Texto base: Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome; (João 1.12)
Todos nós já ouvimos alguém dizer a seguinte frase: “eu também sou filho de Deus”. Está é uma afirmação comum, principalmente em uma sociedade que afirma ser cristã como a brasileira, mesmo que na sua maioria seja composta de cristãos, digamos assim, meio duvidosos de sua fé, a exemplo dos espíritas Kardecista, católicos romanos, e alguns grupos pseudo evangélicos. Isto acontece porque tais pessoas não compreendem que no plano da salvação de Deus só há espaço para um filho de Deus, aquele que é o unigênito (Jo 1.18), e que todos nós somos apenas obra de suas mãos. Você pode me perguntar, afinal quem é realmente filho de Deus? Qual a vantagem de ser filho? Como posso fazer para me tornar filho? São todas perguntas relevantes e de especial valor para aqueles que desejam conhecer os planos de Deus para a humanidade, portanto, de forma simples e objetiva, tentaremos responde-las.

terça-feira, 15 de novembro de 2011

CHEGAMOS AO FUNDO DO POÇO GOSPEL!







Por quê chegamos ao fundo poço? Simplesmente porque ele,  Edir Macedo, dono da Record e da Igreja Universal (...é a Universal do descarrego, do banho com sal grosso, da fogueira “santa” de Israel e de tantas outras coisas) agora virou teólogo apologético, ou seja, defendendo práticas corretas nas igrejas. Talvez se ele tivesse lido um pouquinho mais a Bíblia e não tivesse apenas se envolvido em disputas financeiras, como sempre -  pois a disputa, não se enganem, é entre cantores gospel que foram contratados pela Som Livre e a sua produtora (Line Recordes) que ao que parece tem enfrentado serias dificuldades – Macedo teria visto o que foi ensinado por Jesus: “E por que reparas tu no argueiro que está no olho do teu irmão, e não vês a trave que está no teu olho? Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, estando uma trave no teu? Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho, e então cuidarás em tirar o argueiro do olho do teu irmão.(Mateus 7.3-5)
Tais práticas como o “cair no espírito”, ou a “sessão do descarrego”, ou ainda a “A lâmpada mágica” para iluminar caminhos, são todas praticas anti - bíblicas e que estão indo contra os princípios da Palavra de Deus. Uma coisa podemos aproveitar em tudo isto: é que meninices espirituais estão sendo apresentadas e talvez (... e só talvez) faça “lideres” infantis repensar seus atos em muitas Igrejas. Quanto ao Espírito Santo, deixarei algumas breves “funções” que Ele desenvolve na vida do cristão, são elas:
•    Convencer o homem de seus erros e da necessidade de buscar a Deus (João 16.8)
•    Consolar os corações aflitos dos cristãos (João 14.16, Romanos 8.28)
•    Conceder aos homens DONS para que a IGREJA SEJA EDIFICADA (Romanos 12.28-30, I Coríntios 12 a 14, Efésios 4.11,12)
•    Ajudar-nos no processo continuo de santificação, que fica evidenciado pelo Fruto que o Espírito Santo produz no cristão (Gálatas 5.22)
Quanto ao Fruto que o Espírito produz no crente (amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança), este sim, é a perfeita demonstração de que somos cheios do Espírito de Deus, pois com tais sentimentos ou ações vivemos um Evangelho pleno de acordo com a vontade de Deus. Em nenhum momento a palavra de Deus concede oportunidade para exibicionismo ou escândalos no meio da Igreja. Ainda que sejam apresentadas na Bíblia algumas manifestações sobrenaturais, como o ocorrido em Pentecostes (Atos 2), não vemos Deus humilhar as pessoas, submetendo-as a imitações grotescas de animais, ou ainda simplesmente pessoas caindo sem nenhum propósito. A este respeito citarei uma passagem esclarecedora exposta pelo renomado teólogo pentecostal Ciro Sanches:

“As argumentações “bíblicas” para se defender o “cair no Espírito” são as seguintes, resumidamente: “Em Gênesis 2.21, Deus fez Adão dormir. Por que ele não faria, hoje, o crente dormir, ao ser cheio do poder? Da mesma forma, Abraão ouviu Deus falar quando estava em profundo sono (Gn 15.12). Finalmente, Daniel, Saulo e João caíram pelo poder do Senhor (Dn 10.8,9; At 9.4-8; Ap 1.17)”.


No primeiro exemplo, Deus fez Adão dormir para formar a mulher (Gn 2.22). No caso de Abraão, o sono não foi proveniente de Deus. Ele estava cansado, depois de ficar em pé aguardando uma resposta do Senhor, que veio por meio de uma tocha de fogo (Gn 15.13-21). Nenhum dos episódios, pois, fornece base para o “cair no Espírito”. Aliás, há também exemplos negativos, como o do dorminhoco Êutico (At 20.9), que inclusive estava em um culto...


As experiências de Daniel, Saulo e João também não proporcionam bons argumentos aos defensores da “nova unção”. Daniel contemplou uma grande visão, depois de jejuar durante três semanas (Dn 10.1-3). Paulo viu uma forte luz, que cegou os seus olhos (At 9.8,9). E João viu Jesus em sua glória (Ap 1.10-18). Nessas circunstâncias, seria mesmo impossível permanecer de pé. Mas eles não perderam a consciência, tampouco foram derrubados.
Eles caíram por não suportarem a glória do Senhor. Mas as suas quedas foram casos específicos, e não exemplares. Segue-se que os argumentos, baseados nos textos empregados para defender o “cair no Espírito”, são inconsistentes. E, por isso, é importante ver o outro lado da moeda.
Segundo a Bíblia, Deus nos quer de pé (Ez 2.1; 11.1; Mc 10.49; Ef 5.14). Em contraposição, quem gosta de lançar as pessoas ao chão é o Diabo (Mc 9.17-27; Lc 4.35). Jesus e seus apóstolos nunca impuseram as mãos sobre pessoas para levá-las ao chão.
A prática da “queda espiritual” já está ocorrendo em muitas igrejas. Curiosamente, alguns “ministradores” de tal prática, como este articulista já presenciou, seguram as pessoas com uma das mãos na testa e a outra na parte inferior das costas, tornando a queda inevitável. Ora, se a pessoa cai de poder, por que forçar a sua queda? E sempre há obreiros para ampará-las...
Em seu livro Evangélicos em Crise, Paulo Romeiro combate essa novidade: “O programa Fantástico, da Rede Globo, levou ao ar uma reportagem no dia 16 de abril de 1995 em que mostrou o desenrolar de um culto na igreja Vineyard, de Toronto. As cenas foram grotescas. As pessoas riam histérica e descontroladamente enquanto rolavam no carpete. Um homem se arrastava pelo chão, urrando como um leão” (Mundo Cristão, p. 80).
Quanto ao “urro do leão” e à “unção do riso”, Romeiro esclarece: “Alguns citam Isaías 5.29 para defender o urro (...) Mas aqui é uma metáfora (...) As pessoas que usam Isaías 5.29 para defender o urro do leão usariam também Isaías 40.31, ‘sobem com asas como águias’, literalmente para tentar sair voando? (...) Para justificar a ‘unção do riso sagrado’, seus defensores citam Gênesis 18.12, em que Sara riu (...) Entretanto, esta passagem nada tem a ver com gargalhada santa. Além disso, Sara riu de incredulidade, uma atitude nada recomendável para o cristão” (idem, pp. 80,81)” (CLIQUE AQUI e confira texto na íntegra)

Acredito que não precisamos nos assustar com esta reportagem, pois às vezes Deus usa até mesmo “Nabucodonosor” o rei da Babilônia (2 Reis 24.11) para libertar o povo de algumas práticas incorretas, e percebo que isto está novamente ocorrendo, porém não devemos nos enganar, pois apesar de tudo “Nabucodonosor” continua longe dos caminhos do Senhor!
Oremos para que o Senhor Jesus tenha misericórdia de todos nós e nos faça voltar à simplicidade do Evangelho de Cristo. Veja a seguir video da reportagem exibida pelo Domingo Espetacular da Rede Record no dia 13/11/2011: