sexta-feira, 2 de março de 2012

OS “OTÁRIOS” EVANGÉLICOS, O PADRE E O VÉU RASGADO!


Há alguns dias tinha visto o vídeo que mostraremos abaixo, porém, resolvi não publicá-lo por achar esta discussão entre católicos e protestantes, um tanto infrutífera, preferindo falar do Amor de Cristo. No entanto, diante de algumas solicitações darei uma resposta as colocações do nobre Pe. Paulo (nome bem sugestivo) e suas colocações agressivas sobre a crença de nós evangélicos em Cristo e a mediação em favor dos irmãos. CONFIRA O VÍDEO COMPLETO A SEGUIR:

Não farei menção direta a colocação feita pelo padre, onde diz que a “sua religião” é humilde, mas coloco um pergunta: Qual é a religião dele mesmo? Se for o cristianismo, realmente podemos dizer que é humilde. Todavia se for o catolicismo, já não é bem assim! Para isto veja o Vaticano com toda a sua riqueza e ostensividade, sua hierarquia rígida e alguém que se declara como o substituto de Cristo na Terra, no caso o Papa. Se isto é humildade, então preciso rever meus conceitos!
Outro ponto apresentado pelo nobre padre refere-se a suposta arrogância da parte dos evangélicos por se chegarem direto a Deus, chamando-nos inclusive de otários. Não compreendo onde este senhor encontra arrogância em cumprir as palavras do Mestre, ou seja, pedir ao Pai em nome do Filho: “E tudo quanto pedirdes em meu nome eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho. Se pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei.”(João 14.13, 14) . O Senhor Jesus deixa-nos a orientação de buscá-lo diretamente e que não há necessidade de outro meio se não a fé em seu nome (Hebreus 11.1,6), ou seja, a fé em Sua ação e obra expiatória na cruz do Calvário. E foi no Calvário que Jesus nos permitiu ter acesso direto ao Pai, fato evidenciado pelo véu do Templo rasgado de alto a baixo na hora da morte de Cristo na cruz (Mateus 27.51). O véu do Templo simbolizava a separação entre o povo “comum” e a manifestação de Deus (Êxodo 26.31), podendo ter acesso ao interior deste véu, somente uma pessoa, uma vez ao ano, no caso, o sumo sacerdotes (Hebreus 9.7,8). O véu rasgado simbolizou o acesso de todos os homens direto ao Pai, sem necessidade de cerimônias, ou intercessores, mas “Por essa razão, Cristo é o mediador de uma nova aliança para que os que são chamados recebam a promessa da herança eterna, visto que ele morreu como resgate pelas transgressões cometidas sob a primeira aliança. (Hebreus 9.15).
Neste sentindo, não consigo compreender como se torna necessário, para este padre, retornar aos sacrifícios ou mediadores para falar com nosso Pai. Percebemos claramente que em favor das tradições religiosas despreza-se uma das maiores bênçãos realizadas por nosso Senhor Jesus Cristo: a adoção de filhos por Deus (João 1.12; Romanos 8.14,15). E se somos filhos (ainda que seja adotivos) temos acesso direto ao nosso bondoso Pai, através de nosso Senhor e Salvador Jesus, pois “Se somos filhos, então somos herdeiros; herdeiros de Deus e co-herdeiros com Cristo, se de fato participamos dos seus sofrimentos, para que também participemos da sua glória. (Romanos 8.17).
Por fim amados irmãos, não desconsideramos o papel maravilhoso exercido pela nossa irmã Maria (VEJA AQUI NOSSA OPINIÃO), muito menos pelos apóstolos de Cristo ou ainda os vários mártires que deram a vida por Amor de Cristo. Mas entendemos que a Palavra de Deus não nos orienta, em hipótese nenhuma, a pedir a intercessão destes servos de Deus por nós (após sua morte, é claro), ao contrário, ela nos orienta que somente Jesus intercede por nós junto ao Pai (Romanos 8.27; 1 Timóteo 2.5; Hebreus 9.27). O que a Palavra de Deus nos orienta é a intercessão, enquanto estamos vivos, de uns pelos outros (Filipenses 4.6; Colossenses 4.2), como forma de cuidado e amor pelo nosso irmão, como bem nos mostra o Apóstolo Tiago, ao afirma: “Esta alguém entre vós sofrendo? Faça oração. Está alguém alegre? Cante louvores. (Tiago 5.14). E fazemos isto não por nós mesmos, mas através de nosso Senhor Jesus Cristo (João 14.13,14).
Em meio a tudo que foi exposto, afirmo que NÃO SOMOS OTÁRIOS, por acreditar que Jesus é nosso mediador, muito menos prepotentes, acreditando que não precisamos dos outros irmãos, pois entendemos que o Amor ao próximo é essencial e a vida em comunidade símbolo da Igreja verdadeira de Cristo (Lucas 10.47; Romanos 13.9; Gálatas 5.14) . Apenas somos seguidores do ensino de Jesus e concluímos afirmando: “Portanto, ele é capaz de salvar definitivamente aqueles que, por meio dele, aproximam-se de Deus, pois vive sempre para interceder por eles.” (Hebreus 7.25)

Confiantemente em Cristo,
Jefferson Rodrigues


4 comentários:

  1. te visitei para seguir , mas tarde vou com calma dar uma lida em suas postagens, e deixar o meu comenário ok ! estamos juntos e misturado para divulgar o evangelho sem fingimento ou maquiagem

    ResponderExcluir
  2. Aff tinha que ser Boas Novas mesmo...¬¬

    ResponderExcluir
  3. Meus sinceros respeitos aos evangélicos e ao site.
    O padre não chamou os evangélicos de otários por não crerem na intercessão. Ele disse que muitas vezes DEUS usa terceiros para nos abençoar. Algo que vocês também acreditam. Você oram uns pelos outros. Seria o caso de irem direto a Jesus. Outros pedem oração ao pastor. Seria o caso do pastor dizer que quem lhe pede oração vá direto a Jesus. Nós católicos podemos também ir direto a DEUS mediante Jesus. Ambas as fórmulas são adequadas. Ninguém está obrigado no catolicismo a ter devoção por este ou aquele santo. Estamos obrigados a crer na doutrina da Igreja. E a doutrina da Igreja é clara. É a mesma desde sua fundação. Jesus Cristo é o nosso único salvador e mediador. Ocorre que, se o senhor perceber o texto bíblico, a mediação ali descrita refere-se a redenção do gênero humano. Não se pode ler o texto pela metade, mas dentro do seu contexto. Ele não chamou de otários os evangélicos por não crerem na intercessão, embora a façam rotineiramente, mas pelo fato de não admitirem que DEUS muitas vezes possa usar alguém para nos agraciar. Ora, Moiséis clamou pelos méritos de Abraão para que DEUS poupasse o povo de castigo terrível. E foi atendido. E olha que ele nem pediu em nome de Jesus. A Bíblia diz que muito vale a oração de um justo. De que justos a Bíblia está falando se a própria Bíblia diz que não há um justo entre nós ? Todavia, concordo que pode não ter sido uma palavra adequada. Nós católicos também podemos orar diretamente a DEUS através de Jesus. Não estamos obrigados a escolher um santo para interceder por nós. Tal como um evangélico pode pedir favores de DEUS diretamente ou pedir oração a um irmão ou pastor. As duas fórmulas são adequadas. Sobre a questão de que os mortos "estão dormindo", bem...é só verificar que na transfiguração Moisés e Elias estavam vivos. O ladrão da cruz também recebeu de Jesus a promessa de que ainda naquele dia ambos estariam juntos no paraíso. Não há dúvida que aqueles que já estão na glória do Senhor continuam vivos. Afinal de contas, o DEUS da bíblia é DEUS dos vivos e não dos mortos.
    Grato pela oportunidade e parabéns pelo equilíbrio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro (a) Anonimo (a), agradeço a sua participação em nosso blog e seja sempre bem vindo (a). Quanto a suas colocações, considero-as em boa medida sensatas, contudo, em momento algum encontramos a intercessão dos nossos irmãos mortos em Cristo, pelos servos de Deus que ainda vivem. A Transfiguração no monte trata-se de um caso sobrenatural para confirmar o ministério de Cristo, lembrando que Elias não morreu, antes foi transladado ao céu em uma carruagem de fogo (2 Reis 2.11). O que a Palavra nos apresenta com clareza é que os mortos em cristo mantém consciencia junto de Deus (Ap 6.9-11), porém eles estão sendo consolados pelo Pai (Lc 15.19-31) e não podem agir em favor daqueles que vivem (Lc 15.31). Conforme disse no texto, nós intercedemos a Deus por nossos irmãos como forma de cuidado e amor fraternal, mas isso não nos diz para continuarmos a fazê-lo enquanto os servos de Deus se encontram no paraíso com Deus. No mais espero tê-lo(a) conosco e se possivel identifique-se para que possamos estreitar nossos laços fraternos.
      Em Cristo,
      Jefferson Rodrigues

      Excluir

Caros irmãos fiquem a vontade para concordar, discordar, criticar e elogiar. Apenas peço que o façam com base na Palavra de Deus. Lembro a todos que os comentários que forem ofensivos serão removidos, pois nosso espaço é para reflexão e não agressão. No mais fiquem a vontade!